Arábia Saudita com base militar no Djibouti?

20151018635808059097613180file-18-02556097138701574

SPA

O embaixador do Djibouti na Arábia Saudita, Dhia-Eddin Bamakhrama, afirmou que o seu governo aguarda com expectativa a conclusão de um acordo com as autoridades de Riade que visa, em parte, o estabelecimento de uma base saudita no país da África Oriental.

“O acordo irá abranger a cooperação em todos os aspectos militares terrestres, marítimos e aéreos”, disse o embaixador. Em suma, os dos países estão a afundar a sua cooperação militar.

Dhia-Eddin Bamakhrama afirmou ainda que a recente visita do Presidente Esmaïl Omar Guelleh ao Reino e o seu encontro com o monarca Salman Bin Abdul Aziz Al Saud constituiu uma mudança significativa e amplamente positiva nas relações entre os dois países.

Da visita resultou ainda a intenção de se estabelecer uma Comissão Militar Conjunta.

As relações bilaterais, acrescentou o embaixador, são marcadas por visões convergentes no que respeita a todos os assuntos na região, sendo a participação do Djibouti na Coligação Islâmica contra o terrorismo – que segundo o mesmo resultou de um convite feito por Riade – prova disso mesmo. Importa ainda realçar, neste contexto, o corte de relações com o Irão, em Janeiro passado, no seguimento dos ataques a embaixada saudita em Teerão e ao consulado geral no norte do país.

O Djibouti tem sido um dos países mais estáveis na região, não obstante a sua proximidade com regiões e Estados problemáticos e instáveis em África (como a Somália) e no Médio Oriente. Para alem disso, e seguramente mais importante, é um país geograficamente estratégico.

Localizado no estreito de Bab Al Mandeb, uma via de acesso crucial ao Canal do Suez e parte integrante de uma rotas comerciais marítimas mais movimentadas do mundo, o Djibouti tem atraído a atenção de algumas das grandes potências internacionais.

O Djibouti acolhe no seu território a maior base permanente dos EUA no continente africano (Camp Lemmonier), uma base francesa, Alemã e Japonesa, Acresce que várias marinhas de guerra internacionais usam o Porto do Djibouti. Importa ainda destacar que a China está também  a construir a sua primeira base militar além-fronteiras no pequeno país africano.

images

A Arábia Saudita tem vindo a aprofundar laços no continente africano, não apenas por força de motivações económico-financeiras, mas também devido a razões geopolíticas e geoestratégicas.

A expansão, em anos recentes, da esfera de influência iraniana para África explica, em parte, a construção de uma base no Djibouti. Contudo, a grande raison d’etre dessa base centra-se mais na contenção do Irão na Península Árabe, na defesa da sua esfera de influência e interesses na vizinhança (ex: Yemen) e, não menos importante, o controlo sobre as rotas marítimas na região e na necessidade de evitar a eventualidade de o Irão perturbar essas mesmas rotas (fundamentais para as exportações de petróleo sauditas).

Sobre Gustavo Plácido

An independent political and security risk analyst focused on Lusophone Sub-Saharan Africa. He covers Angola and Mozambique for Horizon Client Access.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s