Criminalidade marítima: o Golfo da Guiné em perspectiva

Um novo relatório elaborado pela Dryad Maritime – Dryad’s Maritime Crime Figures for Q1, 2016 – explora as ameaças diversas e complexas que as empresas de navegação marítima enfrentam. Este relatório oferece uma perspectiva sucinta acerca de incidentes relacionados com a criminalidade marítima nas áreas mais afectadas pelo fenómeno – o Oceano Índico, Golfo da Guiné, Sudeste Asiático e Mediterrâneo, bem como o resto mundo – no período entre 1 de Janeiro de 31 de Março de 2016.

Dryad’s Maritime Crime Figures for Q1, 2016 outline the diverse and complex threats that shipping companies and mariners face. This latest in-depth report from Dryad Maritime gives an overview of maritime crime incidents in Dryad’s main reporting areas of; the Indian Ocean, Gulf of Guinea, Southeast Asia and the Mediterranean, as well as the rest of the world, from 1 January to 31 March 2016. It offers Dryad’s analysis of these events, highlights key trends and describes what these could mean for ship owners and managers operating in these areas.

graph 4

 

Sendo o foco deste blog a África Subsariana, destacamos os gráficos que o relatório apresenta sobre o fenómeno, em particular a pirataria, no estratégico Golfo da Guiné.

Graph 1

Graph 2

 

graph 3

Sobre Gustavo Plácido

An independent political and security risk analyst focused on Lusophone Sub-Saharan Africa. He covers Angola and Mozambique for Horizon Client Access.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s