Novo grupo terrorista anuncia fidelidade ao Estado Islâmico na Somália

Q1VDhiIS_400x400.jpgUm novo grupo terrorista declarou a sua fidelidade ao Estado Islâmico (EI, Daesh) – o qual continua a expandir a sua presença na África Oriental – anunciando uma “nova era” na região. O grupo autoproclama-se “Jahba East Africa”, ou East Africa Front (Frente da África Oriental)

Numa declaração pública (publicada em baixo), os militantes fizeram a ‘Bayah’ (juramento de fidelidade) ao líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi, e reconheceram-no como o “Khalifa de direito de todos os Muçulmanos”.

A Jahba criticou o al-Shabaab, o qual está associado à al-Qaeda, controla uma larga porção de território na Somália e tem lançado ataques contra outros países na região, como no Quénia.

A declaração diz que “[n]ós na Jahba (Frente) da África Oriental advertimos a todos [os indivíduos da região da Africa Oriental] que abandonem o al-Shabaab e os seus patrocinadores/apoiantes, como o Al-Muhajiroun, Al-Hijra e o Ansar Islam.”

“Tal como o al-Shabaab, os grupos patrocinadores/apoiantes não compreenderam as obrigações vinculativas do Khalifah (califado). (…) Estamos a dizer aos mujahideen na África Oriental que o al-Shabaab tornou-se numa prisão física e psicológica.” A declaração adianta ainda que “fazer a Bayah ao Califa Abu Bakr al-Baghdadi representa liberdade para os mujahideen na África Oriental e a oportunidade de fazer jihad contra os inimigos de Allah, de acordo com a Sunnah.”

Um porta-voz disse que o grupo foi “criado recentemente” e é composto por militantes que combatem na Somália, incluindo quenianos, tanzanianos e ugandeses. De facto, especula-se que os seus apoiantes tenham sido membros do al-Shabaab.

Disse ainda que alguns militantes foram detidos por terem jurado fidelidade ao EI, acrescentando que a declaração foi feita “em nome de todos os indivíduos da África Oriental que fazem parte do al-Shabaab e daqueles que procuram abrir novas frentes na África Oriental”.

Têm, de facto, circulado rumores de disputas internas no al-Shabaab entre apoiantes do EI e da al-Qaeda, culminado na criação desta faccão pró-Estado islâmico.

A pressão para alterar fidelidades da al-Qaeda para o EI teve um momento alto em Março de 2015, quando os insurgentes nigerianos do Boko Haram se juntaram ao EI. O grupo divulgou então uma mensagem que apelava aos seus parceiros jihadistas subsarianos a fazer o mesmo.

Acresce que um memorandum esteve alegadamente a circular entre combatentes do al-Shabaab, em Setembro de 2015, dizendo que a sua fidelidade para com a al-Qaeda não iria alterar-se e ameaçando qualquer dissidente com castigos sob a vigência da Lei Islâmica.

Esta tentativa de silenciar elementos pró-EI parece, no entanto, ter falhado. Numa conta Twitter criada recentemente, a Jahba apelou aos jihadistas para se juntarem a eles, acrescentando que “Uma nova era irá brevemente chegar à África Oriental, InshaAllah (Deus o queira).”

Cfrjh-lWwAElkoi

Sobre Gustavo Plácido

An independent political and security risk analyst focused on Lusophone Sub-Saharan Africa. He covers Angola and Mozambique for Horizon Client Access.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s